Patrocinado por:

Alimentação

Como incluir guloseimas sem prejudicar a alimentação

Fotos: Shutterstock

Consumo deve ser esporádico, mas não eliminado da dieta. Confira sugestões de substituições adequadas

Se você já foi ao supermercado com uma criança, provavelmente percebeu como ela influencia o consumo dentro de casa. Em meio a tantas guloseimas, é quase impossível não ouvir a famosa frase: “compra, vai”. Assim, os pais acabam cedendo à pressão dos filhos e levam para casa diversos alimentos pouco nutritivos.


De acordo com uma pesquisa do Datafolha, realizada no ano passado na cidade de São Paulo para o Instituto Alana, refrigerantes, salgadinhos e bolachas recheadas são os mais consumidos durante a semana por crianças de 3 a 11 anos de idade. Esses produtos possuem alto teor de açúcar, sódio, gordura, corantes e conservantes, que não trazem nenhum tipo de benefício à saúde e aumentam os riscos de doenças como diabetes, hipertensão e obesidade.


Segundo José Augusto Taddei, professor de Nutrologia do Departamento de Pediatria da Escola Paulista de Medicina, as guloseimas podem ser liberadas com moderação, mas jamais devem ser oferecidas como substituição de afeto, atenção ou prêmio. “Guloseima é um conceito criado nas práticas alimentares. Podemos desenvolver com nossos filhos conceitos mais saudáveis vinculados ao convívio e à atividade física ao ar livre. Entretanto, elas podem ser consumidas em pouca quantidade e sempre depois das refeições”, afirma.


Para Fabiana Prata Carneiro, de São Paulo, especializada em nutrição clínica infantil, uma vez por semana a mãe pode fazer um lanche diferenciado para o filho levar à escola. A dica é combinar alimentos saudáveis com outros nem tão saudáveis assim. “A criança pode comer um pacote pequeno de salgadinho e tomar suco de fruta ou água de coco. Se preferir uma barrinha de chocolate, o ideal é que ela coma antes um sanduíche com pão, requeijão e peito de peru, por exemplo”, ressalta.


A nutricionista explica que reforçar o café da manhã é a melhor forma de diminuir a vontade de comer guloseimas. “Muitas crianças vão à escola em jejum e, como a maioria delas janta entre 20h e 21h, acaba preferindo comer algo como uma bolacha recheada, que é uma fonte de glicose de rápida absorção”, afirma Fabiana.


Por isso, vale a pena acordar o filho um pouco mais cedo e investir na primeira refeição do dia, que deve ter fontes de cálcio, carboidrato, vitaminas e minerais. Oferecer pão com manteiga ou requeijão, acompanhado de uma fatia de peito de peru e um copo de leite, é o ideal. E nada de encher o copo com achocolatado em pó: uma colher de sobremesa é mais do que o suficiente para agradar o paladar da criança.

 

Outra boas pedidas são: frutas picadas, como maçã, tangerina, uva, morango, mamão, melão e abacaxi; iogurte natural ou queijo petit suisse acrescido de frutas picadas ou cereais; pães e bolos com farinha integral, rica em fibras; e sanduiches de diversos tamanhos, com opções de recheio: queijo branco, alface, tomate, pasta de ricota, requeijão, presunto magro, patê de peito de peru e queijo cottage.

Confira a seguir como incluir guloseimas nas refeições da criançada, sem prejudicar a sua alimentação.

 

Substitua um pelo outro
- Refrigerante por suco de frutas ou água de coco.
- Bolacha recheada por biscoito integral ou caseiro.
- Maionese por requeijão, manteiga ou queijo branco.
- Salgadinhos fritos por salgadinhos assados de soja.

 


A lancheira saudável com guloseima

Opção 1
Uma caixinha de suco de frutas, um pacote pequeno de salgadinho e uma maça picada.

 

Opção 2
Uma caixinha de água de coco, sanduíche de pão integral com queijo branco, requeijão, peito de peru e cenoura e uma barra pequena de chocolate.

 

Opção 3
Uma caixinha de leite de soja para criança, quatro morangos e duas bolachas recheadas.

 

Opção 4
Uma caixinha de suco de frutas, uma xícara pequena de amendoim e uma barra de cereal.



Coletânea Editorial
Especial para o Terra



Comentários

Seja o primeiro a comentar

Floco de gelo

Veja Também

» Conheça o Terra em outros países
Resolução mínima de 1024x768 © Copyright 2011, Terra Networks Brasil S/A / Proibida sua reprodução total ou parcial