Patrocinado por:

Alimentação

Comida de adulto pode ser dada a partir dos dois anos

Fotos: Shutterstock

A dica é não misturar a comida dentro do prato da criança para que ela identifique o gosto de cada alimento

Em seus primeiros 24 meses de vida, a criança precisa de uma alimentação bastante regrada e cheia de cuidados, evoluindo do leite materno às papinhas e alimentos sólidos. No entanto, passada essa fase, já é possível começar a diversificar a dieta da criança, adequando-a ao cardápio rotineiro da família.

 

“Quando a criança completa 2 anos, os pais já podem variar suas refeições, mas devem sempre evitar frituras e alimentos extremamente calóricos e gordurosos. Acima de tudo, é importante que a criança mantenha desde cedo uma dieta equilibrada e saudável”, afirma o Dr. Adalberto Stape, pediatra do Hospital Israelita Albert Einstein.

 

Segundo ele, essa é a fase ideal para realizar a transição, pois é quando a criança começa a definir melhor os sabores dos alimentos e a ficar mais seletiva na hora de comer. “Uma boa dica é não misturar a comida dentro do prato da criança. Coloque o arroz, o feijão e a carne separadamente, por exemplo, pois isso permite a ela identificar o gosto de cada item”, sugere Stape.

 

Outro hábito alimentar saudável recomendado pelo especialista é ter um horário regrado para as principais refeições do dia – café da manhã, almoço e jantar. “A agenda da alimentação precisa ser pré-estabelecida, seguindo o ritmo de vida da família”, diz. Além disso, fazer lanchinhos com frutas, iogurtes ou sanduíches naturais entre essas refeições, principalmente no período da tarde, é altamente recomendado, pois ajuda no desenvolvimento infantil.

 

A tarefa de oferecer um cardápio saudável para o desenvolvimento da criança não é tão complicada quanto parece. Com bom-senso e a ajuda de um nutricionista, é possível reunir proteínas, fibras, carboidratos, vitaminas e outros nutrientes necessários à criança em uma só refeição.

 

É bom evitar

Apesar de a dieta estar mais variada em seu segundo ano de vida, há certos tipos de alimentos que ainda devem ser evitados. “Embutidos como linguiça e salsicha não devem ser ingeridos por crianças com menos de 4 anos, pois contêm substâncias prejudiciais ao organismo, que, nesse caso, ainda está em formação”, alerta o Dr. Aldalberto Stape. “É o tipo de alimento que deve ser inserido aos poucos”.

 

Doces, fast-food e refrigerante: a tentação de toda criança pode ser controlada desde cedo, pois os pais são os responsáveis pelo que a criança está acostumada a comer. “O ideal é que o espírito de uma alimentação saudável esteja presente na família. Comer hambúrguer com batata frita e tomar refrigerante, por exemplo, não deve ser hábito, e sim exceção”.

 

Em relação aos doces, o pediatra é ainda mais enfático: “Chupar bala ou comer chocolate deve ser visto pela criança como uma premiação, um momento de lazer. Nunca faça disso um hábito, pois o organismo fica dependente do açúcar, que estimula a obesidade no futuro”, diz.

 

No dia a dia, dê preferência também a bebidas saudáveis. Manter o corpo hidratado é importante para o desenvolvimento dos pequenos. Em festas ou ocasiões de lazer, procure fazer o mesmo. “Ofereça primeiro água e suco. Se a criança insistir, não há mal em dar um pouco de refrigerante nesses momentos isolados”, finaliza o médico.



Coletânea Editorial
Especial para o Terra



Comentários

eliana lima - 16/06/2011

parabéns pela reportagem. É a contrubuiçâo \nsempre útil a todos. eliana/mamy.

doralice da silva licá - 11/01/2013

o que fazer ,quando a criança começar a chupar a comida? tem 2 anos.

  • 1 de 1
  • 1
Floco de gelo

Veja Também

» Conheça o Terra em outros países
Resolução mínima de 1024x768 © Copyright 2011, Terra Networks Brasil S/A / Proibida sua reprodução total ou parcial