Patrocinado por:

Alimentação

Conheça as diferenças entre os tipos de leite

Rico em cálcio, fósforo e magnésio, o leite é um alimento essencial para a formação dos ossos e dos dentes do recém-nascido, bem como para a regulação de diversas funções do organismo humano, como as reações enzimáticas do metabolismo. A ingestão diária do alimento é muito importante nos primeiros anos de vida, quando o crescimento, o ganho de peso e o desenvolvimento neuropsicomotor ocorrem de forma intensa.

Segundo Ary Lopes Cardoso, nutrólogo do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas de São Paulo, o bebê que não puder ser alimentado exclusivamente com leite materno até os seis meses de idade deve tomar uma fórmula de leite de vaca modificada indicada por um pediatra. “O laboratório que faz a fórmula adapta a quantidade de cálcio e proteína e acrescenta carboidrato e vitaminas, de modo que sua qualidade nutricional fique próxima à do leite da mãe, que, embora tenha menos cálcio que o leite de vaca, possui maior capacidade de absorção”, diz.

Famílias com menos poder aquisitivo oferecem o leite integral aos bebês com menos de seis meses porque é mais acessível, porém ele não é apropriado à idade, já que o trato gastrointestinal dos pequenos ainda não está desenvolvido. Nesse caso, o bebê deverá tomar um suplemento com zinco, ferro e outras vitaminas.

Tipos de leite
A partir do primeiro ano de vida, a criança já pode tomar outros tipos de leite, como o longa vida, o pasteurizado e o leite em pó. No entanto, são tantas as opções nas prateleiras do supermercado que muitas mães ficam em dúvida sobre qual devem oferecer aos filhos. Além da origem, que pode ser animal (vaca, cabra e búfala) ou vegetal (soja), entre outras, existem variações nos tipos e no teor da gordura.

Os mais recomendados são o leite em pó e os enriquecidos com ferro e ômega 3 e 6. O leite desnatado e o semidesnatado são indicados para tratamentos de doenças específicas, como a obesidade, e os de soja, para complementar a alimentação.

“As mães brasileiras costumam misturar o leite integral com alguns suplementos, como a farinha láctea, mas é preciso avaliar cada situação antes de oferecer qualquer preparo à criança. Por isso, é fundamental que haja acompanhamento de um especialista”, afirma o nutrólogo.

Uma criança que não gosta de leite pode obter a quantidade necessária de cálcio a partir de seus derivados, como o iogurte e os queijos magros. Se ela não aceitar esses alimentos, deverá tomar um polivitamínico de cálcio, magnésio, zinco e vitaminas A e D.



Coletânea Editorial
Especial para o Terra



Comentários

tatiane dos santos - 12/11/2012

minha bebe tem 2 meses e nao mama no peito o medico dela passou aptamil, tem um leite mais forte q ele.

joelma gomes da silva - 21/11/2013

1º]quais são as diferenças entres: ninho® fortificado integral instantâneo; ninho® fortificado integral e ninho® fases 1+?\n\n2º]quais são os tipos de leite ninho que existem da nestlé,expliqu

ana paula soares bonifacio - 12/05/2014

qual e diferenca do leite modificado para integral

  • 1 de 1
  • 1
Floco de gelo

Veja Também

» Conheça o Terra em outros países
Resolução mínima de 1024x768 © Copyright 2011, Terra Networks Brasil S/A / Proibida sua reprodução total ou parcial